Pesquisa aponta as principais áreas em ascensão nos próximos anos

Sustentabilidade e tecnologia são as apostas para um mercado aquecido

Escolher a carreira ideal ou que terá a melhor oportunidade de emprego ao se formar é uma opção difícil que exige muita análise do estudante. Alguns elementos, como a situação econômica do país e a globalização, são fatores importantes e interferem diretamente na demanda do mercado.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral (FDC) sobre as Profissões do Futuro mostra os setores que tendem a ter escassez de profissionais para preencher as vagas ofertadas pelas empresas. Em destaque, ficam as áreas de sustentabilidade, tecnologia, gestão, lazer e saúde.

“Profissionais de Engenharia Ambiental, Hídrica e Biomédica, além de Engenharia da Computação, Administração, Educação Física, Terapeuta Ocupacional e Intérpretes de Idiomas vão encontrar um mercado bastante aquecido nos próximos dez anos”, afirma Marcus Campos, diretor da CMP consultoria, associada da Fundação Dom Cabral.

Além disso, a pesquisa apontou também que 91% das empresas têm dificuldades em preencher seus quadros de funcionários. O número, que se refere à pesquisa realizada em 2013, se manteve quase inalterado se comparado com a pesquisa de 2010, em que foram registrados 92%.

Campos ressalta a importância dos profissionais buscarem cursos de capacitação e de formação executiva ou em negócios. “Um dos motivos que mais dificultam a contratação de mão-de-obra é a escassez de profissionais qualificados. De acordo com a pesquisa, esse fator representa 83,23% dos casos. Seguido da deficiência na formação básica, que ficou em 58,08%”, acrescenta Marcus.

Os dados mostram a importância da qualificação profissional por meio de cursos, palestras e oficinas que permitem uma maior abrangência do conhecimento e, consequentemente, proporciona resultados positivos tanto para o funcionário quanto para a organização.

Sobre a Fundação Dom Cabral - Criada em Belo Horizonte em 1976 como instituição autônoma e sem fins lucrativos, a FDC é comprometida com a excelência na educação executiva, e exerce suas atividades no Brasil e no exterior, muitas vezes em cooperação com instituições locais, por meio da sua rede de alianças internacionais. A FDC acredita que as soluções para o desenvolvimento organizacional podem ser encontradas dentro das organizações, a partir da conexão entre teoria e prática. Para isso, pratica com as empresas o diálogo e a escuta comprometida, construindo com elas soluções educacionais integradas. A Fundação Dom Cabral é a melhor escola de negócios da América Latina segundo o Ranking da Educação Executiva 2013 do jornal inglês Financial Times.

 

As informações são da Performa Comunicação

Agência Ciesp de Notícias

Comente