Empresário no Brasil – Missão de Herói

Terminada a reunião conjunta das Diretorias FIESP/CIESP fiquei me perguntando: por que alguém se dispõe a empreender em nosso país?

Essa dúvida me paira há muito tempo, inclusive, porque eu também sou um empreendedor, mais especificamente da área jurídica, porém, não deixo de ser.

A reflexão acima me intriga porque, no nosso país, não temos o hábito valorizar aqueles que geram emprego e renda, que movimentam o Estado por meio das riquezas que produzem, pelo contrário, empresário no Brasil é taxado como explorador, desonesto e se as coisas continuarem da forma que está, logo será taxado de criminoso. Digo isso por conta de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça que entendeu que o ICMS declarado e não pago poderá se considerado crime. Vejam bem, não estamos falando de ICMS não declarado, pois isso é sonegação e por si só já é crime. Estamos tratando de ICMS declarado, confessado, porém por questões de ordem financeira não foram pagos.

Ou seja, quando alguém acorda com o desejo de ser empreendedor no Brasil ele tem muitas dúvidas e algumas certezas e se esse entendimento do STJ prevalecer, uma dessas certezas será de que se ele “quebrar” ( fato de grande probabilidade ) será um criminoso.

Estou na área jurídica corporativa há mais de 15 anos e nesse período, conheci inúmeros empresários maravilhosos, pessoas honestas, honradas, cumpridoras das suas palavras, responsáveis e preocupadas com a função social que suas empresas exercem. Muito diferente do que a sociedade tem em seu inconsciente, são verdadeiros heróis.

Claro que, como em todas as atividades, temos pessoas mal intencionadas, criminosos que usurpam a nação com práticas e atos que são inaceitáveis, mas esses são a minoria e precisamos separar o ¨joio do trigo¨.

Pensando em qual herói dos quadrinhos em que melhor se encaixa a figura do empresário, lembrei logo do Homem Morcego, pois ele cuida, zela, protege, faz o que tem que ser feito, é perseguido pela polícia (apesar desses admirá-lo) e tem que viver escondido, preservando sua verdadeira identidade.

Esse é o verdadeiro empresário brasileiro, faz o que tem que ser feito, faz porque acredita ser o certo e, apesar de lutar contra tudo e contra todos, continua fazendo, porque nasceu para isso, nasceu para ser Herói.

 

Denilson Alves de Oliveira é empresário, advogado, diretor-adjunto do DEJUR – CIESP e coordenador do GTJus do CIESP Jacareí.

Comente